Resenha: Gandu e o Amuleto de Mirã, Paulo Gomes

15:54

Um adolescente e seus amigos. Um mundo mágico. Um mago ancestral maligno. Sua mãe em perigo. Somente Gandu e seus amigos podem salvá-la.

Olá pessoal! Mais uma vez aqui fazendo uma resenha e dessa vez o livro será Gandu e o Amuleto de Mirã do autor Paulo Gomes que me convidou para ler o seu mais recente e primeiro livro. Muito obrigado por tudo Paulo!

Para salvar sua mãe das garras de um antigo mago, Gandu e seus amigos irão enfrentar o maior desafio de suas vidas em um lugar totalmente mágico e fascinante.
Gandu não sabia, mas seu futuro já estava definido em uma profecia. Na descoberta de sua verdadeira origem, ele irá para um mundo totalmente novo, onde enfrentará diversos desafios, para derrotar um antigo mago chamado Airã, responsável pela morte dos magos anciões e sequestro de sua mãe.” — Sinopse Oficial.


Título: Gandu e o Amuleto de Mirã
Autor: Paulo Gomes
Gênero: Infanto-juvenil, Fantasia
Páginas: 130
Editora Fragmentos
Ano de Publicação: 2017






Gandu e seus amigos são adolescentes comuns, vão à escola, gostam de correr, se divertem muito e um completa o outro. Em um dia, ao mudar o trajeto durante uma caminhada, o grupo acaba caindo em um buraco num bosque e com seus amigos desacordados, só resta a Gandu torcer para que eles consigam sair do profundo buraco. Mas algo estranho acontece, uma abertura surge na terra dando entrada a uma caverna de cristais.
Um guardião os revela que nesta gruta, está contida a magia do mago ancião Mirã e que os três jovens fazem parte de uma antiga profecia. Sem saber o que está acontecendo realmente, os três apenas desejam sair de lá e o guardião os entrega um cristal mágico que irá os auxiliar e uma fadinha os segue também tentando ajudar.
Porém algo não sai como o planejado com o cristal e ele cria um portal na casa da Gandu que acaba levando sua mãe para outra dimensão e apenas os três podem salvá-la.
Ao atravessarem o portal, eles caem em um mundo fantástico e mágico, cheio de seres diferentes, anciões e vilas e um ar místico paira entre todos. Logo eles descobrem uma maneira de resgatar a mãe do protagonista que foi capturada por um outro mago ancião, porém que quer vingança e dominação. Eles descobrem uma maneira de poder destruir o tal vilão e salvar a mulher de suas garras, mas não será uma tarefa fácil, eles terão que passar por vários desafios, encarar espíritos e demônios, por a confiança a prova e superar sacrifícios para que eles possam conquistar alguns cristais mágicos que vão torná-los poderosos o suficiente para cumprir o objetivo.
Só há um jeito de saber se os nossos personagens irão conseguir chegar até o fim que é lendo o livro.

“Você ainda acredita que lendas são apenas histórias?”

Quando o Paulo me enviou o convite para conhecer mais sobre o livro dele, eu já achei bem interessante. Fiquei muito curioso para saber como Gandu iria passar por todos os desafios. Principalmente porque na trama é o objetivo deles conquistar cristais mágicos. Por alguma razão, essa premissa de cristais e pedras com poderes fantásticos me chama muito a atenção e com certeza vai me prender. Então esse já foi um motivo que me deixou curioso sobre o livro, ele já ganhou alguns pontos hahaha
A mitologia do outro mundo é bem cativante. Achei muito legal como a região em que Gandu estava era dividida, cada vila tinha uma característica e os aldeões de cada vila tinham todos habilidades que o diferenciavam, como os artesões, os guerreiros e os que tinham a capacidade de voar. Bosques misteriosos, animais com habilidades poderosas, espíritos que vagam por algumas regiões, os próprios magos anciões que tiveram parte de sua magia tomada, tudo isso é muito instigante e com certeza quero saber mais e com mais detalhes sobre tudo no próximo livro.
É impressionante como, no decorrer da história, há vários sacrifícios, uns grandes, uns menores, mas todos os personagens acabam fazendo algum em certos momentos. Certos sacrifícios são imperceptíveis, você quase nem percebe na hora em que lê, mas ele está lá. Enquanto outros são mais impactantes. Sacrifícios serão feitos e os personagens, assim como o leitor, terão que arcar com cada um.
Um ponto negativo que vi no livro é que faltou um pouco de “show, don’t tell” em que o autor mostra as coisas no livro em vez de apenas contar ao leitor. Várias vezes o próprio narrador conta um detalhe ou algo do mundo ou da magia quando poderia muito bem fazer os personagens conversarem sobre ou o personagem descobrir aos poucos. Isso atrapalhou um pouco na fluidez da leitura.
Senti um pouco a falta de profundidade nos personagens. Acho que eles poderiam ter mais foco em como eles são na realidade, o que eles sentem, como certas emoções e ações os atingem... Mas sei que isso é bem complicado de reproduzir em uma história.
Porém, o livro é bem gostoso de ler e bem fluído e dinâmico também. Acabei por lê-lo em um final de semana e não me arrependi, apreciei cada momento.

“Eu posso ser o meu próprio herói.”

Por fim, dei 4,5 estrelas no Skoob e recomendo a leitura desse autor que está começando, mas já tem muita capacidade. O Paulo é super gente boa e gosta bastante de conversar e atender ao leitor.

Obrigado por chegar até aqui, espero que tenham curtido a resenha! Vamos conversar mais pelos comentários!

Abraços!

— Ricardo

You Might Also Like

0 comentários

Olá! Por favor deixe um comentário que iremos adorar conversar.

Popular Posts

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no instagram