Projeto lendo Os Instrumentos Mortais: #2

09:00

CUIDADO, ESSA RESENHA CONTÉM SPOILERS DO LIVRO CIDADE DOS OSSOS, porém não contém spoiler de Cidade das Cinzas.

Para ler as outras resenhas da saga:

Dando continuidade no projeto, hoje vou falar para vocês um pouco do segundo livro da série Os Instrumentos Mortais, Cidade das Cinzas.

No mundo dos Caçadores de Sombras, ninguém está seguro. E agora que Clary descobriu fazer parte do perigoso Submundo, sua vida nunca mais será a mesma. Jace, seu recém-descoberto irmão, está cada vez mais impossível, e não parece medir esforços para enfurecer a todos. E sua atitude de bad boy não ajuda em nada quando, após o roubo do segundo dos Instrumentos Mortais, a Inquisidora aparece no Instituto para interrogá-lo... Agora Jace é suspeito de ajudar o pai, o perverso Valentim, num plano que vai colocar em risco não só Idris ou o Submundo, mas toda a cidade de Nova York. E Clary não pode deixar de se perguntar: será que as ironias de Jace são só uma forma de chamar atenção, ou também pode haver uma traição por trás de tanto mistério?” — Sinopse oficial.



“Não tenho certeza de que exista uma vida normal.”

O livro conta um pouco mais o trajeto dos Caçadores de Sombras para impedir que Valentim complete seu objetivo. Clary, seu irmão Jace, Alec, Isabelle, Magnus Bane e Simon arriscam tudo para fazer com que Valentim não consiga o que deseja com os Instrumentos Mortais.
No começo, Jace — ou Jonathan? — se encontra algumas vezes secretamente com seu pai e quando a Clave descobre, muitas suspeitas caem sobre ele e Jace é acusado de ajudar Valentim em seus planos malignos. No início, até eu desconfiei um pouco dele, algumas vezes. Assim, a Inquisidora é convocada, uma espécie de juíza, e Jace é obrigado a falar a verdade, porém a Inquisidora não acredita muito nele e ele acaba sendo preso em uma sela escura na Cidade do Silêncio. Enquanto ele está lá, o segundo Instrumento Mortal é roubado, a Espada do Anjo, assim, todos acabam sabendo que Valentim esteve na Cidade do Silêncio.
Toda essa história acontece enquanto esquisitos assassinatos de criaturas do Submundo acontecem em Nova Iorque, mas, estranhamente, todo o sangue da vítima é drenado do corpo e os vampiros juram que não é culpa deles, então os Caçadores de Sombras acabam descobrindo que é um plano de Valentim para fazer um ritual.

“Sabe qual é a pior coisa que posso imaginar? Não confiar em alguém que amo.”

Quando li Cidade das Cinzas, ainda estava imerso nesse mundo místico. Isso foi uma coisa muito boa, pois me pude sentir ainda fazendo parte do livro.
O livro foi bem divertido, dei muitas risadas com ele, mesmo que o humor não seja o foco principal dele, mas o que eu posso fazer? Os personagens são bem engraçados e cômicos, isso não faz com que o humor seja forçado, ele vem na hora certa.
É possível perceber a evolução dos personagens de um livro para outro, como eles ficam mais fortes, mais sábios, mais habilidosos. Diferente do primeiro livro, por exemplo, que a Clary e o Simon deixam tudo nas mãos dos amigos Caçadores de Sombras mais experientes, nessa continuação, percebi que eles participam mais da ação, eles já sabem o que fazer e agem contra o inimigo.

“Quando você não consegue falar a verdade para as pessoas com quem mais se importa no mundo, eventualmente deixa de conseguir dizer a verdade para si mesmo.”

Uma coisa que eu estranhei muito na Clary, no livro, foi que mesmo Simon a amando, e ela gostando muito dele, Clary ainda ama Jace, mesmo ele sendo seu irmão. Isso foi meio esquisito.
Nesse livro, descobrimos muita coisa nova sobre as habilidades de Clary e Jace, algo que eu achei muito legal, já que eles são filhos do perverso Valentim. Queria muito falar sobre isso, mas não quero estragar a surpresa de ninguém.
Algo que eu acharia bem legal, é que tivesse no livro o símbolo das Marcas que eles utilizam, seria bem interessante o leitor poder visualizar o que eles estão tatuando com a estela um no outro.

“Crescer acontece quando você olha para trás e percebe que há coisas que gostaria de poder mudar.”

Gostei bastante de Cidade das Cinzas, dei a ele cinco estrelas e já estou lendo Cidade de Vidro.

Muito obrigado por ler minha resenha. Comente o que você achou do livro ou da saga. Está assistindo a nova sériesistindo a nova su do livro,enha. poder visualizar o que eles este eu achei muito ozer a verdade para si mesmo."? Diga o que está achando dela. Queremos saber o que está pensando.


— Ricardo

You Might Also Like

11 comentários

  1. Cidade das Cinzas tinha acabado comigo, era meu favorito até eu ler Cidade de Vidro. Cassandra Clare sabe como sambar nos meus sentimentos (T.T) kkkkk

    P.S.: Malec = melhor ship <3 huehuehue~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Me abraça, miga (~*O*)~ kkkkkkkkk

      Excluir
    3. Hahahahaha Cidade de Vidro lacrou a série kkkkkk

      Malec S2

      Excluir
  2. Muuuuito bom... Gostei demais da resenha ... Essa serie esta acabando comigo.. E ainda estou no segundo livro .. Não quero nem imaginar os próximos ... Beijooooos ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkk Obrigado! Ah, vai se preparando para os próximos! Hahahaha

      Excluir
  3. Amo os instrumentos mortais ♥ A resenha ficou ótima, parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Ótima resenha! Li Cidade dos Ossos faz um tempo já, estou pra ler Cidade das Cinzas há séculos, mas preciso ler alguns outros antes hahahah Mas é bom saber que Clary não tá mais tão songamonga!

    https://dna-literario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ela não se parece mais com um peso morto ou um fardo que o grupo tem sempre que salvar. Acho isso bom, ela não ser mais a donzela indefesa.

      Abraços! Muito bom seu blog! Já estou seguindo!

      Excluir

Olá! Por favor deixe um comentário que iremos adorar conversar.

Popular Posts

Curta nossa página no Facebook

Siga-nos no instagram